aLer+

Atividades em 2019-2020

   
Biblioteca

 
2018-2019
2017-2018
2016-2017
2015-2016
2014-2015
2013-2014
2012-2013
2011-2012
2010-2011
2009-2010
2008-2009

Entradas de títulos no ano letivo 2019-2020: Janeiro

     
ENIGMAS COM LIVROS

Este ano, os ENIGMAS prolongaram-se: a primeira sessão realizou-se com o 10º H, no dia 25 de novembro, e a última com o 10º F, no dia 20 de janeiro.  Como habitualmente, a atividade contou com a colaboração dos professores de Português, tendo-se repartido por duas horas, a primeira dedicada a uma conversa com os alunos, em torno de bibliotecas, livros e leituras. A novidade deste ano foi o formato da ‘Montra de Livros’, com a selecção de alguns títulos, organizados por temas, orientados para o Projeto de Leitura.

Na segunda hora, agrupados em equipas, os alunos de cada uma das 8 turmas do décimo ano responderam a perguntas cujas respostas não são nada óbvias, implicando a identificação do título ou autor, a localização dos livros, a leitura de determinada passagem.

As fotos, como sempre, dão conta do entusiasmo.

ver +

     
HISTÓRIAS DO PENSAR

Ao descobrir a existência de um Dia da Filosofia (21.11), a Biblioteca/aLeR+ considerou que seria o momento e o pretexto ideais para oferecer aos alunos do 9º ano uma antecipação da viagem que, no 10º ano, a disciplina de Filosofia os convidará a fazer. Tomando como ponto de partida o livro “O Museu do Pensamento”, de Joana Bértholo, a equipa reuniu o 9º B na Biblioteca, acompanhado pela professora de Português, Celeste Pires, para uma conversa e, ao mesmo tempo, um exercício colectivo de pensamento, que possibilitasse chegar a algumas conclusões sobre o prodígio que é este acto de que quase não nos apercebemos e banalizamos: pensar.

Seguindo este modelo, vieram à Biblioteca outras turmas do 9º ano, a A e a F, também em Português, com a professora Catarina Coelho, para, numa atividade denominada “Histórias do Pensar”, conversarem, na primeira sessão, acerca do pensamento e, numa sessão posterior, escreverem uma história que ilustrasse uma das definições de pensar com que se confrontaram.    

ver +

     
UM DEUS PASSEANDO PELA BRISA DA TARDE

A propósito do estudo da civilização romana, e renovando uma experiência bem sucedida em anos anteriores, a professora Adélia Simas proporcionou aos alunos das turmas 10º F e 10º G a descoberta de UM DEUS PASSEANDO PELA BRISA DA TARDE, o extraordinário e premiadíssimo romance de Mário de Carvalho (Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores 1995, Prémio Fernando Namora, Prémio Pégaso de Literatura, EUA, Prémio Literário Giuseppe Acerbi, Itália).

Cada aluno começa por ler e apresentar um capítulo, sendo a sequencialização da narrativa reconstituída e debatida numa sessão na Biblioteca, em que todas as peças do puzzle se encaixam e se aprofunda a relação com o universo histórico em causa. Feita a apresentação do escritor e do livro, fica aberto o caminho para a leitura integral.

ver +

     

DEBATE SOBRE O ÍNDICE MÉDIO

Os alunos do 12º D dispuseram as cadeiras em círculo, na Biblioteca, para, dia 18, logo pelas 8.15 da manhã, iniciarem um debate sobre algumas questões do livro ÍNDICE MÉDIO DE FELICIDADE, de David Machado.  Os diferentes grupos começaram por sintetizar a leitura, que haviam feito, de algumas passagens, e depois, num exercício em que se cruzaram as perspetivas da Economia, com orientação da professora da disciplina, que lhes propusera a actividade, da Filosofia e do Português, discutiu-se o que é a felicidade e em que medida seria mensurável, a sua relação com os bens materiais, com a liberdade e com os dilemas. A conversa foi interessante e apetecível: o grupo manteve-se durante o intervalo e, no fim do segundo tempo, havia ainda tantos argumentos para expor, que se tornou difícil pôr-se fim ao debate e convidar os alunos a sair.  

ver +

     
RODA DE LIVROS - 10ºG

Foram os alunos do 10º D que fizeram girar a primeira Roda de Livros do ano, com a apresentação de um conjunto diversificado de excelentes títulos, lidos no âmbito do Projeto de Leitura, em Português. Assim é uma Biblioteca, um lugar onde os livros saem das estantes, passam de mão em mão, ganham vozes e rostos.

Aconteceu nos dias 7 e 11 de novembro. Venham mais!

ver +

     
EXPOSIÇÃO aLer+ (Inauguração) Sem solenidade, mas dando o devido relevo à mostra que a partir de hoje pode ser visitada no Polivalente, fizemos coincidir a sua inauguração com o descerrar da placa distintiva das escolas aLer+, que nos foi oferecida no Encontro Nacional, realizado em Julho do ano passado. O professor Rui Nobre fez as honras, acompanhado por alguns elementos da direção, tendo sido convidados os presidentes das duas listas concorrentes à Associação de Estudantes, em plena campanha.

ver +

EXPOSIÇÃO aLeR+ (montagem) Foram muitas horas de trabalho coletivo para, mostrar à escola as muitas dezenas de variadíssimas atividades realizadas, em torno dos livros, no ano letivo anterior. Ao evidenciá-las, numa grande exposição, a Biblioteca e a equipa do aLeR+ não só dão conta da importância que conferem à leitura literária – colocada no centro da sua ação pedagógica – como assumem, perante a Escola e o Agrupamento, o compromisso de prosseguir este trabalho, sempre com o apoio de toda a comunidade educativa.

ver +

     
DIA INTERNACIONAL DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES

Assinalado no dia 28 de outubro, o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares 2019 foi preenchido com iniciativas diversas, tendo como fio aglutinador a resposta à pergunta “Onde pára a leitura?”.

O 10ºD participou nas actividades promovidas pela RBE na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais.

ver +

     
O 7º ANO À DESCOBERTA DOS LIVROS

Início do ano, tempo de descoberta. Anualmente, os novos alunos da Escola são convidados a vir descobrir a Biblioteca, a conversar com os professores que a dinamizam e a jogar o À DESCOBERTA DOS LIVROS.

Foram 11 sessões, entre 7 de outubro e 4 de novembro.

ver +

     
PARAR PARA LER

Em todos os espaços de todas as escolas do Agrupamento, 50min dedicados à leitura por prazer.

Todos os anos, no Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, o “Parar para Ler” assinala simbolicamente o envolvimento da direção, dos professores e funcionários do AELAVQ, no grande objetivo de estimular o gosto pela leitura, para tal convocando toda a comunidade educativa.

Desta vez, foi no dia 16 de outubro.

ver +

     
LANÇAMENTO DO NÚMERO 3 DA REVISTA FLUIR

Foi verdadeiramente um momento que fluíu e se fruíu, entre as memórias inesperadas, os poemas que nos acertaram, a intimidade das palavras e a comunicação dos sabores. A todos, muito obrigado.

Aqui ficam os três números já publicados, da FLUIR: https://sistemadelirante.wixsite.com/fluir

 

     
DIA MUNDIAL DA MÚSICA

No dia 1 de outubro, enviámos aos professores de Português uma breve antologia de poemas sobre música, para leituras em voz alta – Camilo Pessanha, Fernando Pessoa, Jorge de Sena, José Gomes Ferreira, Vergílio Ferreira, Sophia de Mello Breyner, Eugénio de Andrade foram os autores escolhidos.

 

 

Ainda Camilo Pessanha

Violoncelo

Chorai arcadas
Do violoncelo!
Convulsionadas,
Pontes aladas
De pesadelo...
De que esvoaçam,
Brancos, os arcos...
Por baixo passam,
Se despedaçam,
No rio, os barcos.
Fundas, soluçam
Caudais de choro...
Que ruínas, (ouçam)!
Se se debruçam,
Que sorvedouro!...
Trémulos astros,
Solidões lacustres...
_ Lemes e mastros...
E os alabastros
Dos balaústres!
Urnas quebradas!
Blocos de gelo...
_ Chorai arcadas,
Despedaçadas,
Do violoncelo.

in, CLEPSIDRA

     
DIA MUNDIAL DO SONHO

De sonhos se falou no dia 25 de Setembro, Dia Mundial do Sonho, em duas sessões com alunos do 10º ano. A voz de Salvador Sobral, o piano de Júlio Resende e o poema “I love my dreams”, de Alexander Search, heterónimo de Fernando Pessoa, reunidos, deram o magnífico ponto de partida para a conversa.

 
     
OS MEUS LIVROS

Foi um encontro inesquecível com o autor de O MEU IRMÃO, PÃO DE AÇÚCAR e LEVA-ME CONTIGO, que inaugurou, no dia 24 de Setembro, o nosso sempre renovado encontro com os livros.

A (in)utilidade da Literatura, as relações entre realidade e ficção, história e estilo, norma e desvio, como nasce e cresce um livro foram algumas das questões colocadas pelo escritor, numa conversa informal e séria, sem concessões e com muita empatia.

As perguntas dos alunos (de 3 turmas do Secundário) foram muitas, e mais seriam, não fosse o inevitável cronómetro escolar.

Foi mesmo bom, comentava-se depois.

Foi mesmo bom, comentamos todos.

ver +