aLer+

Atividades em 2015-2016

 

 
2014-2015
2013-2014  
2012-2013
2011-2012
2010-2011
2009-2010
2008-2009

 

O GRANDE LIVRO DOS LIVROS

Há já algum tempo que queríamos ler com os mais novos e o Dia Mundial da Criança ofereceu o melhor dos pretextos para a visita a uma escola do 1º ciclo – estreámos um projeto com várias sessões na EB1 Gil Vicente, sala do 2º ano, da professora Iva Mendes.
Fomos 3 professoras do aLer+, a Maria Ferraz, do 12º E, e levámos connosco um livro GRANDE, no sentido literal, quase do tamanho dos nossos leitores (feito pela Maria João Cortegaça, evidentemente), em cuja capa, atrás de uma portinha, estava guardado O CUQUEDO (Clara Cunha, ilustrações de Paulo Galindro, ed. Livros Horizonte).
“Quem é que daqui gosta de histórias?”
Vinte e quatro mãozinhas se levantaram imediatamente. Calhou ao Afonso abrir a porta e, com o cuidado de quem está a desvendar um segredo, retirar o livro, que nos entregou. A Maria deu voz, com enorme sucesso, aos vários animais intervenientes, as professoras encarregaram-se das partes do narrador.
Ainda conversamos todos um bocadinho, mas rapidamente passamos à ilustração: nas páginas não totalmente em branco (a Maria João tinha feito algumas colagens estratégicas) os desenhos surgiram com enorme rapidez. Está começado O LIVRO GRANDE DOS LIVROS.
“Amanhã vêm cá outra vez?”
Que melhor avaliação?

ver +

     

O GRANDE INQUISIDOR

DEBATE A PARTIR DE UM TEXTO DE DOSTOIEVSKI
"O Grande Inquisidor", extenso poema em prosa de um romance de Dostoievski, pode parecer demasiado denso para ser o objecto de um debate de alunos maioritariamente do 9º ano (sê-lo-ia para o 10º, o 11º ou até mesmo para o 12º). Em algum momento, enquanto os próprios professores reliam o texto, preparando-se para a sessão, deverão ter pensado: “Foi uma ideia absurda.”
A verdade é que, no dia planeado, o grupo constituído por alguns alunos de diversas turmas do 9º ano, da professora Adélia Simas, surpreendeu, numa conversa brilhantemente dinamizada pelo Gonçalo Oliveira, do 10º E, pela profundidade e pela maturidade: foi um momento comovente, aquele em que as raparigas e os rapazes, em círculo, na Biblioteca, usaram o texto para reflectir sobre ética, política, religião, sobre o livre-arbítrio, verdade e estratégia, sobre inocência, ambição, vaidade e inveja. Assistimos, em primeira mão, ao exercício de pensar, de interpretar e discutir, com uma qualidade que nos deixou sem palavras.
Participantes: Lourenço Santos, Luís Gonçalves e Maria Inês Vales, do 9º B; Catarina Carapinha, Catarina Mateus, Inês Silva, Joana Filipe e Vasco Ramos, do 9º C; Bárbara Patrocínio, João Pereira e Mário Simões, do 9º F; Carolina Mendonça, do 10 D.

ver +

     

JOGO DE PESQUISA

Equipas de três alunos, gerindo como entenderam a distribuição do seu tempo, procuraram respostas a um conjunto de questões muito diversas e abundantemente ilustradas.

Abarcando áreas distintas – artes plásticas, música, ciências, literatura, história, geografia, teatro… – envolviam obrigatoriamente o recurso aos documentos impressos e à internet.
Participaram o 10º C e todas as turmas do 8º ano e, mal apuremos os resultados, anunciaremos a constituição da equipa vencedora.

     

25 DE ABRIL A 4 VOZES

 

 

25 de abril a 4 vozes
     

OFICINA DE ESCRITA

A escrita criativa ocupou na Biblioteca uma aula do 7º A.
Com instruções vindas dos colegas do lado – traços definidores de personagens, espaços, objectos… – os alunos puseram a imaginação a funcionar e escreveram histórias muito variadas.
Algumas foram lidas no final, pelos respectivos autores.

ver+

       

LEITURAS EM VOZ ALTA, com o 7º A e o 7º D

O CAVALEIRO DA DINAMARCA trouxe várias vezes à Biblioteca os alunos de duas turmas do 7º ano, acompanhados pela professora de Português, Paula Varela.
Os primeiros encontros destinaram-se à leitura em voz alta do maravilhoso livro de Sophia de Mello Breyner, pontuada por breves trocas de impressões e esclarecimentos.
Tão fértil em referências, o texto não podia deixar de nos conduzir a diversíssimas pesquisas: cidades como Florença ou Veneza, escritores ou pintores, como Dante ou Giotto, até instrumentos musicais, como o alaúde, foram apenas alguns dos temas distribuídos pelos grupos.
As últimas sessões foram de partilha de conhecimentos, quando o resultado da pesquisa e trabalho de edição de texto, imagem e som foi apresentado à turma.

ver+

       

OS MEUS LIVROS

OS MEUS LIVROS, com Miguel Oliveira

Acedendo prontamente ao nosso convite, um encarregado de educação da turma 10.ºE esteve na Biblioteca, para falar de um dos “seus” livros: O PAPALAGUI, Discursos de Tuiavii Chefe de Tribo de Tiavéa nos Mares do Sul.
Como disse o orador, este livro publicado nos anos 20 (e lido na adolescência) mantém plena atualidade. É “fininho”, tem uma linguagem muito clara e acessível, aborda variadíssimos temas de interesse universal. Assim foi justificada a escolha, num tom simpático, fluente, informal, que marcou o tom da apresentação. Alternando informações sobre o livro, leituras de breves excertos, reflexões e relatos de experiências pessoais, o dr. Miguel Oliveira manteve a atenção de todos até muito depois do toque (!) e, certamente, conquistou alguns leitores para O PAPALAGUI.
Aliás, o encontro vai ter continuação.
Os nossos agradecimentos, pai do Gonçalo!

ver +

       

VENCEDORES DO CONCURSO LITERÁRIO

Com os parabéns às professoras respetivas e os devidos agradecimentos pela colaboração, eis a lista dos vencedores do Concurso Literário.

ver+

       

ÁRVORE DE ALICE

O 7º A e o 7º D andaram pelo país de Alice, numa viagem com três etapas. Na primeira, todos os alunos leram, em voz alta, páginas de Aventuras de Alice no País das Maravilhas, escolhidas aleatoriamente; a partir da sua página, cada aluno fez depois uma ilustração; inventou também uma pequena frase ou uma palavra que pudesse representar a página que lhe calhou.
Finalmente, a última etapa decorreu junto à ARBOR, onde cada turma criou a sua ÁRVORE DA ALICE.

Ver +

7ºA    7ºD
 

       

DESCONHECIDO NESTA MORADA

Ao longo de várias semanas, todas as sextas-feiras, o 10ºC recebeu na aula de Biologia uma curta visita da professora Paula Fonseca, que foi lendo, carta a carta, o livro de Kathrine Kressmann Taylor "DESCONHECIDO NESTA MORADA"

ver +

       

CARTAS DE AMOR

O Dia dos Namorados, ou o S. Valentim anglo-saxónico, não é propriamente uma das mais antigas tradições portuguesas, mas sem dúvida que veio para ficar e, claro, por boas razões.
Foi o pretexto para as sessões a que chamamos “Cartas de Amor”, em que participaram as turmas 9º C e 10º C, em torno desse hábito cada vez mais ausente da comunicação nos nossos dias.
Um primeiro momento foi dedicado à escrita. Pessoal, íntima e anónima, de uma carta de amor (de uma qualquer forma de amor) a um destinatário existente ou imaginário.
Selecionadas nos bastidores trinta breves passagens e tecida a carta coletiva de cada uma das turmas, foi lida e ouvida com surpresa e alguma emoção, num segundo momento. Os dois textos inauguraram, sublinhe-se, a nova vitrine, à entrada da Biblioteca.
A encerrar, a leitura de cartas assinadas por grandes escritores – Saramago, Lídia Jorge, António Lobo Antunes, Saint-Exupéry.
Segundo a Catarina e a Joana, do 9º C, a atividade foi “simultaneamente interessante e divertida”.

ver + (9ºC, 10ºC)

As opiniões do 10ºC

 

       

ARBOR aEscrever+

A Biblioteca da ESPJAL continua a plantar o gosto pela
escrita e pela leitura. Desta vez temos o prazer de escrever de um modo original, sem lápis, sem papel, sem teclado. Durante um mês, poderás escrever de modo interativo na ARBOR - escultura interativa que integra três linguagens pouco comuns na nossa escola: a escultura, a computação e a electrónica.

ver +

       
À DESCOBERTA DOS LIVROS - ENTREGA DE PRÉMIOS ver +
       
A METAMORFOSE 12ºB

ver +

       
UM DEUS PASSEANDO NA BRISA DA TARDE ver +
       

"A Carta"

 

Os alunos das turmas D,E,G e H do 9ºano, acompanhados pela professora Teresa Gomes, realizaram na Biblioteca a leitura partilhada de "A Carta", conto da autoria do tenente Pina de Morais, incluído na obra AO PARAPEITO (1919), no âmbito da disciplina de História, assinalando o centenário da participação de Portugal na I Grande Guerra.

ver +

       

Ainda está a decorrer o Concurso Literário!

Concurso Literário - Regulamento
       

7 ANOS, 7 IDEIAS

Letras, sons, sílabas, vozes, palavras, rostos, encontros, palavras, imagens, ideias, emoções, palavras, lembranças, colar, descolar, misturar palavras. Ao cabo de 7 anos de sermos uma escola aLer+, quem sabe se a magia do número e os seus ecos, de mudança de pele, cumprir de ciclo, virar de página, fizeram olhar para trás, juntar pedaços, para baralhar e voltar a dar.

Fomos buscar momentos de 7 anos. Aqui estão.

Em cada dia, ao longo de 7 dias, de novas combinações uma nova exposição surgirá. Fragmentos de lembranças a experimentarem múltiplas e diversas relações, proximidades, sobreposições.

Afinal, é também assim que acontecem os livros. E as leituras.

Montagem da Grande Exposição aLer+

ver +

Intervenções na Exposição aLer+ :
8ºD - ver +
9ºC - ver+
7ºD - ver +
10ºG - ver +
11ºC - ver +
12ºF - ver +
Turma XPTO - ver +
       

OS MEUS LIVROS, com HUGO GONÇALVES

 

Hugo Gonçalves é o autor de dois romances dignos de ser apreciados: ENQUANTO LISBOA ARDE O RIO DE JANEIRO PEGA FOGO - título extenso das desassossegadas aventuras de um Português que se tornou persona non grata no seu país e foge para o Brasil, onde, porém, a vida não será mais calma nem mais fácil - e O CAÇADOR DE VERÕES, que reconstitui, pela voz do narrador, os anos 60 entre o Estoril e uma aldeia no Portugal mais remoto.

Hugo Gonçalves foi um convidado do aLer +: com uma simplicidade quase comovente, perante duas turmas do secundário (10º B e 11º B), falou, na Biblioteca, sobre os livros e os autores que o influenciaram, ou sobre os episódios da própria vida que o marcaram como pessoa e o atiraram para a escrita; 50 minutos de aula tornaram-se diminutos como uma camisa demasiado justa. Tanto que o Orador perguntou, após o toque da saída, se o suportavam por 5 minutos mais, de modo a concluir um raciocínio: e os alunos deixaram-se estar, silenciosos e rendidos, ouvindo e pensando, esquecidos daquela habitual agitação com que, no final, se preparam para sair.

ver +

       

10ºC À DESCOBERTA DOS LIVROS

À DESCOBERTA DOS LIVROS é uma atividade de boas vindas e apresentação da Biblioteca – normas, organização, recursos, fundo documental.
O 10ºC também participou, com grande êxito, num jogo de localização de livros e revistas, à procura de respostas para as enigmáticas questões que lhes foram apresentadas.

ver +

       

À DESCOBERTA DOS LIVROS

Navegando pela Biblioteca da Espjal, descobrindo autores, títulos, assuntos, todas as turmas de 7º ano participaram, com entusiasmo, nas sessões de boas-vindas aos alunos

10º C  - ver+
7ºF - ver+
7ºD - ver+
7ºC - ver+
7ºB - ver+
       

DEBATE SOBRE O ESTRANGEIRO, DE ALBERT CAMUS
 

Albert Camus é dos autores a que os alunos de Filosofia 11º ano são apresentados, no contexto da reflexão sobre o sentido da vida. O ESTRANGEIRO, cujo protagonista revela e provoca uma permanente estranheza, é uma obra acerca da vida como absurda.
Depois de terem lido o romance, as turmas do 11º ano do professor José Pacheco encontraram-se na Biblioteca, para um debate sobre a vida, a indiferença ou o apego, o lugar dos sentimentos, ou a expectativa da existência de Deus, na edificação de um sentido.

ver +

       

Documentário - "PARA ALÉM DA FAMA"

O documentário PARA ALÉM DA FAMA: BASTIDORES DE NOVAS PROFISSÕES DE SONHO, realizado por Paula Vanina Cencig, foi o ponto de partida para o debate sobre as escolhas e expectativas dos jovens de hoje em relação às suas opções profissionais, em que participaram as turmas 11º F, 12º E e 12º F.
Uma iniciativa conjunta da Biblioteca e do SPO, que contou com a presença da realizadora do documentário e do Dr. Vítor Ferreira, coordenador do projeto de investigação Tornando profissões de sonho realidade: transições para novos mundos profissionais atrativos aos jovens, desenvolvido no Instituto de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa

ver +

       

PARAR PARA LER

No dia 21 de outubro, (4ª feira) durante 50 minutos,
entre as 10h30 e as 11h20, todo o Agrupamento – alunos, professores, funcionários,
encarregados de educação que possam estar presentes, ex-alunos, ex-professores,
das salas de aula ao polivalente, da direção à secretaria, da biblioteca aos pátios
e ao refeitório – fará uma pausa para a leitura, em silêncio.

ver album de fotos no Facebook, no Picasa